Postado por Adriana Gomes em 27 de fevereiro de 2014 | Mudança de Carreira

O que ter em mente durante a mudança de carreira?

Você está insatisfeito com o momento atual da sua carreira? Entenda o que precisa ter em mente antes de partir para uma mudança

Na melhor das hipóteses, mudar de carreira é um desafio. Uma pesquisa de 2012 feita pela USNews mostrou que 48% das pessoas estavam infelizes na sua carreira e no seu trabalho. Hoje, esse número cresceu acompanhou outras estatísticas sobre clima organizacional, mudanças de carreira e ambientes de trabalho.

A certeza da mudança de carreira para algumas pessoas é uma constante, mas se você quer iniciar esse processo, existem alguns detalhes que você precisa levar em conta.

Pare de adiar

Economia de tempo protelando a mudança não vai ajudar muito. Muitas pessoas se mantêm presas a um emprego, cargo ou situação e ficam adiando a mudança, não apenas no curto prazo, mas por muitos anos de sua carreira.

Eles pensam em fazer uma mudança, mas decidem que não podem fazer porque é tarde demais e mergulham na insatisfação do dia-a-dia. Mas o que parece impossível hoje pode ser uma porta aberta no futuro.

Isso não significa que você precisa largar tudo e sair correndo para uma mudança arriscada e sem planejamento. Mas, é preciso planejar a mudança, buscar ajuda, se necessário e estabelecer prazos e metas para, passo-a-passo ir buscando novas opções e um futuro melhor para a sua carreira.

Não adie mais suas mudanças.

Prepare-se para sentir medo

Infelizmente, por mais bem planejada que sejam suas mudanças, você uma hora ou outra vai sentir medo do que pode acontecer.

Por outro lado, o medo, quando produtivo, funciona como uma luz que ilumina os perigos potenciais para que você possa avaliar como minimizar ou eliminá-los de uma vez por todas.

Pergunte-se, primeiramente, se esse medo é válido e quais advertências ele tem para você pensar bem nos seus passos. Encare o medo como uma alerta que vai impedir você de tomar decisões impensadas, totalmente por impulso. Mas, em momento algum deixe-se paralisar pelo medo.

Estabeleça suas bases

Pergunte a si mesmo quanto tempo irá demorar para alcançar a mudança que você pretende. O que você precisa colocar no lugar antes de partir para a ação e concretizar a mudança de carreira?

Talvez você precise poupar um pouco de dinheiro, afinal o fator financeiro é sim importante para a mudança. Por outro lado, talvez você precise desenvolver habilidades especiais ou construir relacionamentos estratégicos em sua nova área de foco.

Saiba a hora de agir

Chega um momento em que planejar e estabelecer as bases para a mudança deixa de ser produtivo e se torna mais uma maneira de adiar a mudança.

É preciso, em algum momento, partir para a ação. Existem inúmeras portas que se abrem para você se você nunca der os primeiros passos. Dito isso, enxergue a ação planejada como um antídoto para o medo.

Ficar sentado, sonhando com o emprego e a carreira dos sonhos vai apenas deixar você com mais medo ainda. Portanto, tenha um prazo para começar e, quando ele chegar, parta para a ação.

Saiba a hora de partir pra ação.

Preste atenção

Crie o hábito de prestar atenção em 2 coisas em seu trabalho: o que você ama sobre o dia-a-dia de seu trabalho e o que você não gosta.

O seu objetivo aqui é compreender os detalhes de sua experiência, porque isso lhe dá a oportunidade de entender como deve perseguir a mudança positiva.

Pense no seu trabalho como um grande experimento de investigação destinado à ajudá-lo a descobrir o que drena suas energias e o que energiza você.

Não desista

Se você alguma vez acabar tomando uma decisão errada enquanto estiver perseguindo uma paixão, você não está sozinho.

Isso acontece e, o importante não é que algo deu errado, mas sim aquilo que fazemos quando percebemos que algo está errado. Independente da sua idade, a sua força de vontade é o mais importante quando você flertar com uma mudança de carreira.

Uma resposta para “O que ter em mente durante a mudança de carreira?”

  1. Gabriel disse:

    Estou planejando uma mudança de carreira para atuar na área de Recursos Humanos. Atualmente sou atendente numa empresa de Contact Center mas tenho formação em Gestão de RH e, embora tenha apenas estágio em Departamento Pessoal como experiência nessa área (sem registro em carteira), procuro um conselho sobre como fazer para que alcance meu objetivo.

Deixe uma resposta para Gabriel Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *