Postado por Adriana Gomes em 30 de junho de 2013 | Mudança de Carreira

Difícil transição

 Estar desempregado é sempre complicado. O profissional perde a rotina e ganha incertezas sobre quando conseguirá um novo trabalho. Expor-se aos conhecidos nessa condição é desconfortável, mas se esconder é o pior dos caminhos.

Nessa fase, as pessoas parecem não saber exatamente como aproveitar o tempo disponível. Estabelecer rotinas ajuda nesse processo -não ficar o dia inteiro à frente do computador é uma delas.

Tente incluir no seu cotidiano alguma atividade física, nem que sejam caminhadas. É uma maneira de dar vazão às tensões e à ansiedade.

No aspecto profissional, trace estratégias para abordar pessoas que foram importantes para a sua carreira e, sempre que possível, agende um horário para conversar pessoalmente com elas. É mais fácil dizer não por mensagem de e-mail do que pessoalmente.

Algumas redes sociais, principalmente o LinkedIn, permitem encontrar pessoas estratégicas na sua área de atuação e facilitam a aproximação. Tenha em mente o que você pode oferecer a essas pessoas e empresas.

Aproveite o período para fazer sua autoanálise em relação aos seus diferenciais e suas fraquezas. Invista em programas de atualização, sejam livres ou de extensão-eles são uma oportunidade para cultivar relacionamentos. Converse com as pessoas sobre seus interesses e deixe que elas saibam exatamente o que você está buscando. Muitas vezes, a indicação vem de pessoas inesperadas, que nem sempre estão no seu círculo mais próximo.

É importante não se acomodar respondendo apenas às vagas anunciadas: a proatividade e a iniciativa são importantes para que você não caia na vala comum. Liste empresas nas quais você tem interesse, levante o nome de executivos na sua área, pergunte aos amigos se eles podem indica-lo e tente fazer contatos por meio das redes sociais.
Não deixe de participar de todas as entrevistas que surgirem, mesmo aquelas que não sejam exatamente o que você deseja.

Um encontro que parece não ter final feliz pode se reverter ao longo do caminho, além de ser oportuno para treinar sua fala, para que você se sinta mais seguro quando aquela super oportunidade surgir.

DivulgaçãoAdriana Gomes é mestre em psicologia social e do trabalho, coordenadora do Núcleo de Estudos e Negócios em Desenvolvimento de Pessoas da ESPM e fundadora do site www.vidaecarreira.com.br. Escreve aos domingos, a cada duas semanas, no caderno ‘Negócios, Empregos e Carreiras’.

Uma resposta para “Difícil transição”

  1. Odimar Mauri disse:

    E quando você esgota essa carteira de amigos e se expõe publicamente no Facebook, manda email para as pessoas que se diziam amigos até embaixo do trem. Quando você tenta marcar com essas pessoas e elas nunca podem te atender?…. Aceito sugestões urgentes……..

Deixe uma resposta para Odimar Mauri Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *