Postado por Adriana Gomes em 6 de setembro de 2018 | Entrevista de Trabalho / Gestão de Carreira / Mercado de Trabalho / Tendências

O mercado de trabalho dos Profissionais Qualificados

Por Adriana Gomes
com Apoio da Robert Half

De acordo com dados da 5ª edição do Índice de Confiança da Robert Half, uma mudança, entre executivos, vem acontecendo, muito provavelmente em função da crise e na revisão dos modelos de contratação, seja por parte das empresas seja pela percepção dos executivos e esse movimento pode ser interessante. Estou me referindo Contratação de temporários em cargos que vão de analista a diretor – Muito comum na Europa e nos Estados Unidos, a contratação de profissionais temporários para cargos de analista a diretor tem ganhado muitos adeptos entre as empresas do Brasil.


Os empregadores têm aderido ao modelo de contratação por três motivos principais:

1. suprir períodos de pico e excesso de trabalho;
2. quando precisa de alguém com um conhecimento específico, mas para apenas um projeto;
3. para cobrir ausência programada ou emergencial de um profissional importante.

Entre as vantagens da contratação foram citadas: o acesso rápido à mão de obra qualificada; o preenchimento rápido de posição-chave; e a redução de custos. Entre os empregadores entrevistados, 82% já efetivaram um profissional contratado inicialmente como temporário.

Nessa sondagem, os recrutadores respondentes da sondagem realizada em abril/18 revelaram que os maiores desafios no processo de recrutamento são:

1. encontrar profissionais qualificados (53%)
2. reter talentos (18%)
3. criar pacotes de benefícios atrativos (9%).

Entre os aspectos que chamam mais atenção dos recrutadores, os respondentes assinalaram:

1. as habilidades técnicas (23%)
2. a apresentação de resultados atingidos em empresas anteriores (22%)
3. capacidade de comunicação (19%)
4. perceber que o candidato realmente está interessado na vaga (18%)

Como principais motivos, observados pelos recrutadores, que os fazem descartar um candidato já na primeira entrevista, destacaram-se:

1. perceber que o candidato mentiu no currículo (37%)
2. candidato falar mal de empregos e empregadores anteriores (17%)
3. falta de interesse pela vaga (16%)

Entre as habilidades mais procuradas pelo mercado estão :
1. proatividade (citado por 27% dos entrevistados)
2. senso de dono (25%)
3. perfil multitarefa (25%).

Em média, os recrutadores revelaram que demoram a concluir um processo seletivo para os cargos mais demandados em suas empresas entre:

1. um e três meses (55%)
2. seguido por até um mês (29%)
3. entre três a seis meses (13%)
4. ao passo que prazos superiores foi uma minoria (3%).

Fica a dica para nossos leitores e ouvintes. Vale a pena considerar oportunidades temporárias, essa experiência não manchará seu CV, pelo contrario, poderá abrir novas oportunidades.

Atenção para os indicadores dos recrutadores, são dicas importantes para você buscar autodesenvolvimento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *