Postado por Adriana Gomes em 16 de Fevereiro de 2018 | Carreira Executiva / Mercado de Trabalho / Tendências / Vagas

Profissões em alta em 2018

Pensando que o mercado de trabalho começa a reaquecer e essa é uma excelente notícia para começo do ano. Essa notícia injeta otimismo para economistas e para a população em geral, fazendo com que o olhar se volte para  2018 e nas expectativas do mercado de trabalho.

 

A principal dica talvez seja a adaptação. Somente se adaptando e acompanhando as mudanças o profissional será capaz de se fortalecer e prosperar profissionalmente. O mundo está cada vez mais tecnológico e para se mantenha relevante, deve desenvolver competências que sejam compatíveis com essas expectativas.

 

Profissionais de áreas mais convencionais estão revendo suas posições e precisando se atualizar e se adaptar. Ciência de dados juntamente com a estatística, são tendências profissionais. As necessidades e oportunidades que estão surgindo dentro das empresas se relacionam muito com a capacidade de mensurar e analisar dados, visando melhorar performance e resultados, ou seja para que se possa fazer cada vez melhor.

 

O que se busca é capacidade para compreender processos, a partir da coleta de dados e identificar oportunidades de melhoria ou novos negócios.

 

Áreas promissoras

  1. Cientista de dados/ Data Science

O que faz: é uma área da computação voltada para o estudo e a análise de dados, que visa a extração de conhecimento ou insigths para tomadas de decisão e aliadas a outras áreas interdisciplinares como estatística, economia, engenharia e outros subcampos da computação.  A ciência de dados pode, por exemplo, transformar grande quantidade de dados brutos em insights de negócios, melhoria de produtos e cadeias de distribuição e em tomadas de decisões para atingir melhores resultados.

Formação: há cursos específicos para a área, principalmente para graduados em TI, Matemática, Estatística, Análise de Negócios ou Engenharia.

Por que tem destaque: é o profissional capacitado para lidar com big data, a enorme quantidade de dados disponíveis na internet, que pode melhorar, tornar mais eficientes ou mais rentáveis processos internos.

 

  1. Estatístico

O que faz: utiliza teorias matemáticas para determinar a frequência e a ocorrência de eventos anteriores e prever novos movimentos. Seu trabalho inclui coleta, organização, descrição, análise e interpretação de dados. Além de conhecimentos em matemática, o estatístico tem grande domínio de linguagens e recursos computacionais para elaborar modelos matemáticos que simulem situações reais ou hipotéticas. Atua normalmente em empresas como bancos, agências de marketing ou publicidade e órgãos oficiais de pesquisa.

Formação: Estatística ou Matemática.

Por que tem destaque: porque é o profissional responsável por comandar e manter a eficiência dos processos internos e encontrar padrões que tornem mais racionais as ações da empresa.

 

  1. Gerontologia e Geriatria

O que faz: geriatria é a área da saúde que cuida da prevenção e do tratamento de doenças, da reabilitação funcional e dos cuidados paliativos de idosos, enquanto a gerontologia é o estudo do envelhecimento.

Formação: principalmente Medicina, mas também Psicologia, Serviço Social, Nutrição, Terapia Ocupacional e Direito.

Por que tem destaque: graças ao envelhecimento da população brasileira – a população idosa vai triplicar entre 2010 e 2050, aponta IBGE –, profissionais que cuidem dessa população ganham destaque.

 

  1. Gerente Comercial

O que faz: basicamente, gerencia diretrizes e define estratégias para comercialização de produtos e serviços.

Formação: cursos de Administração, Economia, Marketing ou Engenharia são valorizados.

Por que tem destaque: a crise econômica pela qual passa o país exige cada vez mais profissionais competentes que mantenham segura a área de comércio e vendas das empresas.

 

  1. Desenvolvedor de aplicativos e engenheiro de software

O que faz: cria, desenvolve e aprimora softwares e aplicativos de celular.

Formação: Ciências da Computação, mas há cursos específicos.

Por que tem destaque: cada vez mais pessoas têm smartphones, portanto,seguem valorizados os programadores responsáveis por softwares e aplicativos.

 

  1. Biotecnológo

O que faz: manipula agentes biológicos para obter bens ou fornecer serviços.

Formação: há cursos de Biotecnologia, mas as áreas podem ser diversas: Engenharia Biotecnológica, Ciências Biológicas ou Biomédicas. Graduados em Medicina, Biologia e Agricultura podem se especializar.

Por que tem destaque: utiliza conhecimento específico para lidar com possibilidades novas e muito diferentes entre si, como desenvolvimento de produtos alimentícios, controle de pragas em plantações ou mesmo fabricação de medicamentos.

 

  1. Marketing digital

O que faz: atua com a imagem da empresa ou do produto, com o objetivo de atrair novos negócios, criar relacionamentos e desenvolver uma identidade de marca.

Formação: há cursos específicos, mas formações como Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, fornecem habilidades necessárias.

Por que tem destaque: em momentos de retração do mercado, a construção e manutenção da imagem no ambiente digital torna-se primordial..

 

http://www.gazetadopovo.com.br/economia/pos-e-carreira/conheca-as-10-profissoes-que-estarao-em-alta-em-2018-dpifz4di0ocm3awxofnk10xys

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *