O país está melhorando… Saindo do coma!

Não sou Polianna,  ou talvez até seja um pouco, mas entendo que existe uma indústria midiática interessada no “quanto pior melhor“. Parei de assistir aos telejornais e busco as informações que considero úteis e importantes em diferentes locais. Sempre tento fazer o contraponto entre as matérias que mais me interessam e buscar fontes diferentes para analisar o contexto.

 

Anexei abaixo vários links tratando sobre o assunto emprego X desemprego. Há muitos segmentos reagindo à crise e se empenhando para gerar novos empregos e crescer.

 

Dados, que revelam  quadro favorável para o Brasil neste e nos próximos anos, são do setor privado e foram reunidos pelo Banco Central. Eles fazem parte do Boletim Focus, divulgado toda segunda-feira.

 

De acordo com a pesquisa, o PIB agropecuário, que caiu 6,6% no ano passado, vai crescer 4,32% neste ano. A indústria, que caiu 3,8%, vai avançar 3%. O setor de serviços, que registrou queda de 2,7%, também voltará a crescer em 2017 e deve avançar 0,02%. Sinais de recuperação!

 

Diante desse quadro, a projeção para o Produto Interno Bruto (PIB) de 2017 é de retomada do crescimento. As previsões de especialistas econômicos é de que o País cresça 0,48% neste ano. Na prática, esses números positivos significam mais emprego, renda e investimentos.

 

Indústria e agropecuária lideram crescimento em 2017

Na indústria, a expectativa de melhora do consumo já levou a aumento das contratações nas fábricas. Em janeiro, de 12 ramos industriais, 10 criaram novos postos de trabalho – foram 17,5 mil vagas a mais em um dos setores que mais sofreu com a crise que durou até o ano passado.

 

Crise política interrompe recuperação da confiança do empresário do comércio

Segundo pesquisa da FecomercioSP,  o índice de confiança  do empresário do comércio continua estável nos últimos meses. De acordo com a FecomercioSP, a desaceleração da inflação juntamente com a queda dos juros e a recente melhora nos indicadores do mercado de trabalho sugerem, mesmo que de forma sutil, que já existam sinais mais concretos que o segundo semestre pode ser melhor que o primeiro.

Assim como os consumidores, os empresários já compreenderam que a recuperação mais sustentável passa, necessariamente, por reordenações política e econômica, fundamentais para queda mais rápida dos juros e estabilização da renda e do emprego, assim como para a normalização do ciclo de consumo e do ritmo das vendas.

A Federação, entende que a aprovação da reformada Previdência é imperiosa se o País pensa em retomar investimentos e gerar renda e emprego. Para a FecomercioSP, somente com a retomada da capacidade de mobilização do governo e do Congresso em torno das reformas é que o ambiente voltará ao normal.

Notícia estampada no site do ministério do trabalho hoje,  apresenta matéria informando que  ” aprovação da modernização trabalhista começa a apresentar seus primeiros resultados na geração de empregos e crescimento econômico do país.

A partir da segurança e das perspectivas geradas pela reforma proposta pelo governo, a General Motors (GM) Mercosul anunciou um investimento de R$ 1,4 bilhão para modernização da planta de Gravataí, cidade gaúcha onde fica um dos três complexos industriais da empresa no Brasil – os outros dois estão instalados nos municípios paulistas de São Caetano do Sul e São José dos Campos.”

 

Na contramão da crise, setor de brinquedos espera crescimento de 10% em 2017

75% do crescimento da atividade econômica virá da agropecuária

 

VAGAS NO INTERIOR

No primeiro trimestre do ano, o interior do estado que abriga as 9 maiores regiões metropolitanas criou mais de 41 mil empregos formais, enquanto as capitais e arredores eliminaram mais de 92 mil postos de trabalho. Além disso das 20 cidades que mais criaram vagas entre janeiro e março, aparece apenas uma capital – Goiânia.

Os dados do Ministério do Trabalho revelam que o motor interiorano tem força especialmente no Sudeste e Sul. Só no interior paulista foram registrados 24,9 mil novos empregos, quase cinco vezes maior que os 5.200 postos abertos na região metropolitana.

Ou Seja, além das más notícias, há boas notícias acontecendo. Vejam resultados das feiras setoriais. Claro, pode ser melhor, mas não estamos piorando! A Recuperação de um país que vem em desaceleração desde 2008 não é rápida. A Política devastou a confiança do empresário e gerou a maior crise de emprego da país. Imagina alguém em coma, precisa de tempo para se recuperar e voltar ao normal. Nosso pais estava quase em coma. Mas agora esta melhorando.

http://www.brasil.gov.br/economia-e-emprego/2017/03/industria-e-agropecuaria-lideram-crescimento-em-2017

http://www.fecomercio.com.br/noticia/crise-politica-interrompe-recuperacao-da-confianca-do-empresario-no-comercio-1

http://agenciabrasil.ebc.com.br/economia/noticia/2017-06/na-contramao-da-crise-setor-de-brinquedos-espera-crescimento-de-10-em-2017

http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/05/1883877-75-do-crescimento-vira-da-agropecuaria.shtml

https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2017/05/17/criacao-de-vagas-formais-e-maior-no-interior-do-pais.htm?cmpid=copiaecola

http://trabalho.gov.br/component/content/article?id=4861

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *