Postado por Adriana Gomes em 9 de junho de 2017 | Carreira Executiva / Mercado de Trabalho

Futuro ético

Adriana Gomes ex-colunista da Folha de SPaulo.

http://www1.folha.uol.com.br/colunas/adrianagomes/2015/08/1662989-futuro-mais-etico.shtml


 

No momento em que o Brasil passa por incertezas em relação ao seu futuro político e econômico, o país vive o maior processo de desmantelamento de esquemas de corrupção da sua história.

 

Muita gente está perdendo o sono e não me refiro somente àqueles trabalhadores honestos que estão sem trabalho e com poucas esperanças de conseguir um novo emprego rapidamente, mas também a gente que há muito pouco tempo acreditava que jamais seria alvo de condenações.

Sinais de que o Brasil, talvez desta vez, não perderá o bonde da história e poderá transformar esse episódio no início de um processo sobre como conduzir com mais ética e honestidade os negócios.

A condenação de corruptos e corruptores dá uma luz de esperança inspiradora para esta geração. Dá o recado de que há valor em se fazer o correto e que a corrupção e a desonestidade resultam, de fato, em punição severa.

Esse episódio é propício para refletir sobre o perfil dos próximos CEOs, pois muitos dos que estão aí hoje ficarão fora de circulação por um bom tempo.

Os próximos terão que vir de outra escola, pois a atual não está funcionando bem. Precisarão limpar a casa para manter suas marcas e não perderem, além de dinheiro, credibilidade.

Algumas pesquisas sobre o futuro da liderança sugerem que esse profissional deve ser alguém mais íntegro, que conduza seus colaboradores com bons exemplos, que valorize e favoreça as contribuições coletivas e que consiga conectar melhor os objetivos das pessoas aos da organização.

O CEO do futuro deverá ser acessível e ter como prioridade atuar como o embaixador número um da marca da empresa. Deverá ser altamente visível e comunicativo, além de incorporar as qualidades que definem a marca.

Deverá ter coragem para tomar decisões e mudar. Mudar o modelo de gestão, a forma de se relacionar com a equipe, com o mercado e atuar ao lado de um conselho formado por pensadores independentes e profissionais multidisciplinares, focados em maximizar os valores de curto e longo prazo, além de desenvolver sua equipe para também assumir desafios e trazer resultados dos quais todos possam se orgulhar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *