E-commerce, futuro promissor

O mercado vem mudando e a gente vem tratando sobre esse tema sempre aqui na coluna  Carreira em Foco.  O e-commerce brasileiro começou  2017, um ano de crise para muitos setores,  com boa perspectiva de faturamento: a expectativa é de alta de 10% a 15% segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

 

Brasileiros já compram mais pela internet do que em lojas físicas

Pesquisa da PwC mostra que apenas 3,4% dos consumidores nunca compraram online

 

Muitas empresas, que anteriormente só mantinham a loja física, incluíram em seus canais a venda on-line. Segundo a pesquisa da PWC, a respeito do hábito de pesquisar produtos antes de efetuar a compra, as pessoas antes de adquirirem itens como eletroeletrônicos, livros, cosméticos e artigos esportivos o consumidor prefere fazer pesquisas em lojas online.

Essa movimentação afeta o mercado de trabalho, aumenta a procura por profissionais que sejam capazes de implantar e gerenciar esse novo canal de vendas, mas ainda faltam profissionais qualificados no mercado para assumir todo tipo de cargo relacionado ao mundo do comércio eletrônico.

Ainda há muita confusão nas descrições das vagas anunciadas: São webdesigners tratados como analistas de e-commerce; analistas de redes sociais como analistas de marketing digital; assistentes de e-commerce confundidos com auxiliares administrativos.

Gerente de E-commerce é um cargo cada vez mais procurado pelas empresas. Não só por varejistas, mas também por fabricantes e empresas de serviços. A demanda dessas empresas em aumentar sua presença digital e diversificar canais de vendas é cada vez maior e inevitável.

 

Gerente de E-commerce tem que ter  visão ampla e sistêmica da operação de e-commerce, pois é ele quem cuida de todos os detalhes e gerencia a equipe. Em muitos casos, o Gerente de E-commerce nem tem equipe, ele é o faz-tudo da loja online!

 

É o Gerente de E-commerce que gerencia todas as fases do processamento de pedidos, analisa fraudes, controla estoques, administra campanhas de marketing digital, define ofertas, negocia com fornecedores e muito mais.

 

Gerente de E-commerce analisa relatórios diários numa busca constante para aumentar a performance de vendas do site.

 

Nos Programas de formação, para esses profissionais, são incluídas disciplinas como

  • ESTRATÉGIA DE MARKETING EM MÍDIA SOCIAL
  • FUNDAMENTOS DO AMBIENTE DIGITAL
  • PLANEJAMENTO DE MARKETING DIGITAL
  • BRANDING: CONSTRUÇÃO E ENGAJAMENTO DA MARCA
  • COMPORTAMENTO E EXPERIÊNCIA DO CONSUMIDOR
  • DIREITO DIGITAL EM COMÉRCIO ELETRÔNICO
  • PLATAFORMAS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO, MEIOS DE PAGAMENTO E SISTEMAS DE SEGURANÇA
  • TECNOLOGIAS E MODELOS ALTERNATIVOS DE COMÉRCIO ELETRÔNICO, tais como QR Code, segunda tela, plataformas de mídias sociais, entre outros.
  • CUSTOMER RELATIONSHIP MANAGEMENT (CRM) E ATENDIMENTO AO CLIENTE
  • GESTÃO DE PROJETOS DE MARKETING DIGITAL E E-COMMERCE
  • INDICADORES, MÉTRICAS E MONITORAMENTO EM COMÉRCIO ELETRÔNICO
  • LOGÍSTICA APLICADA A E-COMMERCE

 

Leia mais:

O GLOBO: Brasileiros já compram mais pela internet do que em lojas físicas
E-commerce Brasil: E-commerce brasileiro deve crescer até 15% em 2017
Senac: Pós-Graduação – Marketing Digital e E-commerce 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *