Postado por Adriana Gomes em 4 de outubro de 2018 | Carreira e Educação / Gestão de Carreira / Mercado de Trabalho / Tendências

Escolas técnicas, opção de carreira e aumento das chances de empregabilidade

Na semana passada falamos sobre a dificuldade para se escolher um curso universitário e demos dicas importantes, para essa escolha. Hoje, vamos falar sobre as possibilidades de carreira e trabalho sem que seja necessário fazer uma faculdade. Uma matéria da BBC, apresenta as diferenças de realidade entre estudantes da Suiça e os brasileiros e quanto a faculdade é menos relevante para o ingresso no mercado de trabalho lá. Aqui, a faculdade ainda é percebida como uma possibilidade de ascensão social, o que nem sempre corresponde a realidade. Há técnicos que chegam a ganhar mais que muitos graduados. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), os salários de técnicos nas áreas de eletromecânica, química e energia, com mais de um ano de experiência, ganham em média R$ 7,2 mil.

A maior diferença entre um profissional técnico para outro com formação acadêmica tradicional é a prática. Os formandos em universidades possuem conhecimento mais teórico e genérico, enquanto os que se especializam já saem preparados para executar as atividades no dia a dia das empresas em determinado foco. O curso técnico também é o caminho mais rápido para a inserção qualificada do jovem no mundo do trabalho.

É possível perceber a demanda por profissionais com formação técnica em diversas áreas, entre elas: tecnologia da informação, indústria em geral, serviços e Construção Civil. Em todas as áreas, as necessidades estão voltadas para profissionais que tenham conhecimentos e competências prática e capacidade de se atualizarem com rapidez.

Um levantamento feito por escolas técnicas revela que 70% dos alunos conseguem ingressar no mercado de trabalho em até um ano, após a conclusão do curso. É preciso levar em consideração também o custo, ou seja o investimento de tempo e dinheiro. A maioria das graduações duram entre 4 e 5 anos, enquanto cursos técnicos levam de 1 ano e meio a 2 anos.

As Escolas Técnicas Estaduais ETECs, são instituições que oferecem cursos técnicos nas mais diferentes áreas de atuação, onde os estudantes podem escolher o curso que mais se encaixa no seu perfil profissional.

As Escolas Técnicas tem como seu principal objetivo formar e qualificar jovens e adultos para o mercado de trabalho e pode ser uma boa opção de carreira.

Entre os diversos cursos disponíveis, listamos alguns deles. Confira:
• Técnico em enfermagem;
• Farmácia;
• Comunicação visual;
• Design;
• Comércio;
• Edificações;
• Guia de turismo;
• Administração;
• Mecatrônica;
• Secretariado;
• Automação visual;
• Informática;
• Marketing;
• Telecomunicações;
• Mineração;
• Programação de jogos digitais;
• Museologia;
• Paisagismo;
• Rede de computadores;
• Meio ambiente;
• Suporte de informática;
• Recursos humanos;
• Design de móveis;
• Regência.

A Educação Profissional Tecnológica assume cada vez mais importância, como elemento estratégico para a construção da cidadania e para uma melhor inserção de jovens e trabalhadores na sociedade. Mais do que um instrumento gerador de emprego e renda, também é um meio de redução das desigualdades sociais e fortalecimento da cidadania. Cabe a ela uma posição importante como elemento de destaque na educação, junto com outras políticas e ações públicas, para o desenvolvimento socioeconômico dos cidadãos.

https://www.bbc.com/portuguese/internacional-45546075

http://entretenimento.r7.com/hoje-em-dia/videos/curso-tecnico-pode-ser-diferencial-para-conseguir-emprego-06032018

https://www.metropoles.com/concursos-e-empregos/emprego/cursos-tecnicos-tem-carreira-promissora-com-salarios-de-ate-r-10-mil

http://entretenimento.r7.com/hoje-em-dia/videos/curso-tecnico-pode-ser-diferencial-para-conseguir-emprego-06032018

http://fenetbrasil.blogspot.com/p/historia-das-escolas-tecnicas.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *